ACIDENTE - Helicóptero que caiu em Capitólio não tinha autorização para fazer voos panorâmicos
24/01/2017 09:37 em Geral

Técnicos do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III) chegaram ontem a Capitólio para analisar o que provocou a queda do helicóptero na tarde de domingo, o acidente foi filmado por banhistas.

Com a queda da aeronave modelo Robinson R44 prefixo PP-MAM, quatro pessoas que estavam no helicóptero se feriram, mas nenhum em estado grave.

A aeronave, que pertence à empresa WSFLY decolou, voou em baixa altitude, deu uma volta de 360º sobre o espelho d'água e caiu na margem do lago de Furnas. Muitos banhistas e turistas assistiram a queda do helicóptero.

Os voos panorâmicos feitos pelo helicóptero que caiu eram oferecidos de forma ilegal, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A aeronave estava registrada como privada, sendo que, para este tipo de atividade o helicóptero precisava ser registrado para táxi aéreo. De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), a documentação da aeronave estava em ordem, bem como a habilitação do piloto.

jornaldelavras.

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/68pYccIau4c" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!